As chuvas que atingiram diversos estados brasileiros desde o final do ano passado têm causado uma série de transtornos e até tragédias, como deslizamentos de terra e enchentes. Com os alagamentos, porém, surgem danos que vão além dos materiais, com um risco para saúde pública com a ameaça da leptospirose.

Por conta disso, a prefeitura de Juiz de Fora, município da Zona da Mata de Minas Gerais, usou sua Secretaria de Saúde para emitir um alerta sobre o aumento do risco de contaminação pelo contato com a água das enchentes e alagamentos.

publicidade

De acordo com a pasta, além da leptospirose, o contato com a água contaminada também pode levar ao desenvolvimento de verminoses e infecções por febre tifóide, salmonelose, hepatite A e E, cólera, tétano e diarréia.

Possível epidemia

Contudo, a leptospirose é a mais recorrente das infecções causadas pela contaminação da água em alagamentos. Segundo as autoridades de saúde de Juiz de Fora, a doença é a única que tem potencial epidêmico, podendo contaminar várias pessoas em um curto espaço de tempo.

A leptospirose é causada pelo contato de humanos com a urina de ratos infectados por bactérias do gênero Leptospira. A infecção acontece através da pele com lesões, mesmo que os ferimentos não sejam visíveis, quando há contato com a água contaminada por um longo período de tempo.

Leia mais:

Mesmo sem lesões na pele, a contaminação pode ocorrer pelo contato de bactéria com olhos, boca e nariz, ou pela ingestão de alimentos contaminados. Após o contágio, a bactéria pode ficar incubada entre um e 30 dias, com os sintomas se manifestando entre sete e 14 dias após a infecção.

Sintomas da leptospirose

Leptospirose é transmitida pela urina de ratos infectados por bactérias do gênero Leptospira. Imagem: Wellington Correctional Centre/Reprodução NBC

Os primeiros sintomas da leptospirose incluem febre, dor de cabeça, desânimo, dores musculares, falta de apetite, náuseas, vômitos e diarréia. Segundo dados do Ministério da Saúde, o risco de letalidade é de cerca de 40% em casos graves.

As autoridades de saúde alertam que uma forma de evitar a infecção pelas bactérias causadoras da leptospirose são a limpeza das casas atingidas pelas enchentes e o monitoramento dos sintomas. Caso surjam sintomas, é recomendado procurar um médico imediatamente.

Via: Tribuna de Minas

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!