A Tesla identificou um problema que afeta os vidros elétricos de diversos modelos produzidos desde 2017. Após testes internos realizados no fim de agosto, a montadora descobriu que o sistema de reversão automática das janelas apresentou “variações maiores que o esperado”, aumentando o risco de lesões.

Desde então, foram realizados uma série de testes internos para encontrar uma solução. “A Tesla determinou que o desempenho de detecção de pinça e retração excederam os requisitos do padrão federal de segurança de veículos motorizados”, diz o comunicado oficial.

publicidade

Por segurança, a fabricante de carros elétricos anunciou um recall que também afeta unidades já separadas para entrega, o que deve gerar atrasos nos pedidos.

Os modelos 2017 e 2022 do Model 3 serão os primeiros a passar pelo recall. Imagem: Flymee Drone/Shutterstock

Problema atinge quase 1,1 milhão de carros

Nada menos que 1.096.762 veículos da marca foram afetados. Por ora, a Tesla vai liberar uma atualização de firmware que pode ser instalada pelo ar que promete reduzir os riscos de operação dos vidros elétricos.

Os primeiros da lista que terão que passar pelo recall são os modelos 2017 e 2022 do Model 3 produzidos entre 2 de julho de 2017 e 14 de setembro de 2022. Os Model Y montados entre 26 de novembro de 2019 e 14 de setembro de 2022 serão os próximos, bem como os modelos 2021 e 2022 do Model S e Model X, com datas de montagem que variam entre 19 de janeiro e 12 de fevereiro de 2021 a 16 de setembro de 2022.

Segundo a Tesla, os seus postos de atendimento já foram notificados sobre as correções. Os clientes afetados receberão um aviso sobre qual será o procedimento adotado pela empresa no dia 15 de novembro. 

Imagem principal: Tesla/Divulgação

Veja também:

Via: Autoevolution

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!