Com a crise no setor de tecnologia e as demissões em massa, o consumo e a procura por produtos também estão diminuindo. Um bom exemplo é o mercado de smartphones na Índia, que sempre foi extremamente ativo mas caiu 10% no último trimestre, para 43,5 milhões de unidades, marcando a menor remessa do terceiro trimestre desde 2019. E, devido a um alto acúmulo de estoque, isso deve levar a um quarto semestre em baixa também.

Apesar da temporada de festas de fim de ano começar mais cedo do que o normal, o aumento implacável dos preços reduziu os envios no segundo maior mercado de smartphones do mundo, disse a IDC, empresa de pesquisa de mercado.

publicidade

Leia mais:

Ainda de acordo com a empresa, o preço médio de venda subiu 15% em comparação aos outros anos e 6% em relação ao trimestre anterior, para um recorde de US$ 226.

“O preço médio de venda tem crescido consistentemente nos últimos oito trimestres consecutivos devido ao aumento dos custos e ao crescimento das remessas de 5G a preços médios”, afirmou Upasana Joshi, gerente de pesquisa de dispositivos de clientes da IDC.

smartphones

Especialistas esperam que em 2022 sejam expedidos cerca de 150 milhões de unidades, um declínio de 9% em relação ao ano anterior, e não se espera que 2023 seja melhor.

“Os principais desafios para o próximo ano são o impacto da inflação na demanda do consumidor, o aumento dos custos dos dispositivos e a lenta migração de recursos de telefone para smartphone”.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!